início do conteúdo

Teresa de Benguela 2018

Qualificação empreendedora para mulheres em situação de vulnerabilidade social

Estimular o empoderamento e a geração de renda de mulheres pelo empreendedorismo. Este é um dos objetivos do Edital 042/2018, do Programa de Extensão Teresa de Benguela, que a pró-reitoria de Extensão do IFMT lança, nesta quinta-feira (17), e que prevê apresentação e seleção interna de 20 projetos de extensão, a serem desenvolvidos por servidores e alunos do instituto.

As propostas deverão apresentar cursos de qualificação para mulheres, voltados à promoção de cidadania e geração de renda às participantes. Cada curso, com carga horária de até 160 horas, deverá ofertar, no mínimo, 20 vagas e ser executado no período de agosto a novembro de 2018. As inscrições no SUAP serão abertas no período de 22 de maio a 14 de junho (Foram prorrogadas para até 24 de junho). O resultado final será divulgado no dia 18 de julho.

“A segunda edição do Teresa de Benguela vem fortalecer a ação do IFMT, que cumpre o papel de instituição pública, voltada ao trabalhador e à trabalhadora mato-grossense, fazendo a diferença na vida dessa comunidade. Ao trabalhar com mulheres que tiveram a oportunidade de participar da primeira edição, que precisavam de uma reviravolta em seus cotidianos percebemos as revoluções em suas vidas. Os depoimentos sobre essas transformações nos motivaram à continuidade desse trabalho”, afirmou o reitor Willian de Paula.

O reitor fez um apelo aos 19 campi para que abracem o programa ‘que resgata o ânimo de viver de quem mais precisa’. “Digo a todos os nossos campi e centros de referência, que vislumbrem a chance de atender mulheres em situação de vulnerabilidade em suas regiões, que realizem esse trabalho pois vale a pena, na hora da entrega dos certificados, ouvir delas o reconhecimento da ação transformadora do instituto”, completou.

Segundo o pró-reitor Marcus Taques, a expectativa para este ano é poder contemplar cerca de 500 mulheres, quase 200 a mais do número alcançado em 2017.

“O programa deu ótimos frutos, tanto em nossa comunidade interna, que submeteu diversos projetos, bem acima do esperado, quanto na consolidação do objetivo de fazer com que mulheres em situação de vulnerabilidade social possam ter uma forma de gerar renda. Pudemos observar, na prática, a geração de renda alcançada após a capacitação, que ainda teve baixíssimos índices de evasão. O Teresa tem um apelo muito forte e tem auxiliado o instituto na captação de recursos para a melhoria da nossa infraestrutura quando apresentamos o programa como contrapartida”, destacou o pró-reitor.

Estão previstas as seguintes formas de fomento aos extensionistas: servidores: R$ 600,00 mensais (durante 4 meses); alunos: R$ 250,00 mensais (durante 4 meses) para estudante do Ensino Médio, ou R$ 400,00 mensais (durante 4 meses) para estudante do Ensino Superior. A taxa de bancada é de R$ 1.500,00 (até 40% para bens de capital e, no mínimo, 60% para custeio).

Os projetos podem ser em qualquer área desde que gerem produtos e renda às participantes. A seleção será geral, não havendo reserva de projetos por campus. A disputa se dará entre todas as propostas submetidas. Os coordenadores de propostas contempladas receberão formação para ajudar as mulheres no planejamento dos respectivos empreendimentos, coletivos ou individuais. A formação está prevista para acontecer na primeira quinzena de agosto.

Números do Teresa de Benguela em 2017: - Primeiro edital publicado em 2017 (Edital nº 63/2017); - 18 projetos submetidos, sendo 12 contemplados conforme disponibilidade de recursos; - 329 mulheres beneficiadas. Destas, 251 (76,29%) concluíram o curso, resultado incomum em cursos regulares com o mesmo público-alvo (EJA); - Áreas dos cursos: Artesanato: em madeira, em papel e produção de bijuterias; Alimentos: industrialização de alimentos; Estética: maquiagem e manicure; Construção civil: formação de azulejistas; Química: fabricação de produtos de higiene e limpeza.

Para saber mais, acesse o Edital 042/2018 e Edital Complementar 01/2018, em anexo.

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

Avenida Sen. Filinto Müller , 953 - CEP: 78043-400

Telefone: (65) 3616-4100

Cuiabá/MT